30/11/2010

Cartas de Lille VIII



Eu tenho os meus segredos e planos secretos, Só abro para você mais ninguém.

Isto aqui é para ti e para mim. Não importa as portas que abrimos e as portas que fechamos e as decisões sem volta que tomamos. Não importa. Porque depois, no silêncio da noite, no regresso frio a casa, nas manhãs demoradas na minha cama... serás sempre o melhor de mim e estas serão sempre cartas de amor. Tenho saudades tuas.

2 comentários:

KGT disse...

Saudade é amor que fica, mas passa...Desejo a ti: Paciência!

Mikhael disse...

Não importa... peincipalmente porque já aprendemos que se trata de uma repetição, mesmo sem a termos experimentado.






Se acho que basta?
Claro que não.








Mas que importa?