12/01/2007


.
E hoje o dia foi mais que especial. Foi estranho. Como se as coisas não estivessem mesmo a acontecer. Pelo menos é o que tu dizes. E agora se vieres ler o que digo, saberás enfim que é para ti que escrevo. Mas já não importa. Pelo menos tu dizes que não. E é por te querer dizer as coisas sem que amanha nos lembremos delas que partilho contigo este dia, que não aconteceu para mim nem para nós, do qual não poderemos falar nunca, que viverá connosco para ser narrado em silêncio cada vez que tropeçar em ti, e nós dois num dia estranho como este.
Não posso dizer mais nada. Tu sabes tudo o que deves saber, e os outros… bem, os outros dar-me-ão um desconto por um post tão vazio – e ao mesmo tempo tão cheio de tudo.
Hoje o dia foi mais que especial. Muito mais. :)

7 comentários:

Vanessa disse...

Oh... quem disse que este post é vazio...? Senti a força de cada palavrinha simples, o sopro de cada sorriso ao ler-te. Porque há dias especiais que não precisam de palavras...

:)

Beijinho grande Beatriz*

Unicus disse...

É direccionado, o post. espero que "ele" entenda.
Bjs Bea

Anónimo disse...

VAMOS VOAR OUTRA VEZ???!!!

Anónimo disse...

JÁ SEI QUE ÉS TU QUEM TEM UMA TÉCNICA DE MEDITAÇÃO DESCONHECIDA QUE VEM AO ENCONTRO DA MINHA MENTE.INTENSAMENTE!!!
MANDA-ME MAIS MÚSICAS!!!VAMOS CONTINUAR A FUGA PARA A FRENTE???!!!

Aesis disse...

Toma... o meu desconto (representado num sorriso).

Aesis disse...

...e já agora, o meu link está a pedir manutenção ;)

Abssinto disse...

E hoje, de novo. Carradas e carradas de nevoeiro!!Eu adoro, mas para quem vai a conduzir não é nada aliciante!

Ricos textos....

beijos