19/12/2006



Quem dera que olhasses e visses o mesmo que eu. Um longe que, por mais que olhe, ficará sempre tão longe; um céu tão igual ao céu de todos os dias; o minguar de uma tarde imersa no prateado das nuvens, no calor esvaindo-se-me das mãos, escondida no escurecer de tanta coisa por dizer. O vazio que sugere, hoje e sempre, a imutabilidade e a eventualidade de um destino. O repicar de um sino com medo de ser fazer escutar, o som de um segredo vestido do avesso. A musicalidade do tempo a passar, a forma de um alma trocada em palavras.
Quem dera que olhasses e visses o mesmo que eu.

12 comentários:

Clarissa disse...

É ao mesmo tempo sofrimento e plena liberdade: ninguém vê o mesmo que tu! Almas gémeas... bah... acredito mais nos opostos que se atraem...
Adorei o tema... também tenho andado a pensar nistomas numa outra perspectiva; um dia destes tenho que o passar ao papel.
Beijos doces

maria . disse...

não olha,
só segura na minha mão.




acho que é o que eu pediria.

PiresF disse...

Quem dera, que as almas gémeas se encontrassem... mas como ver o mesmo que tu se tens alma de poetiza?


Lindo como sempre e uma excelente reflexão.

Grande abraço.

Vanessa disse...

Nunca se vê a mesma coisa...

Beijinhos*

Klatuu o embuçado disse...

__________FELIZ NATAL__________

____________$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
__________$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
________$$$$___$$$$$$$$$$$$$$$___$$$
______$$$$______$$$$$$$$$$$$______$$$$
____$$$$$________$$$$$$$$$$________$$$$
___$$$$$__________$$$$$$$$___________$$$$
__$$$$$____________$$$$$$____________$$$$$
_$$$$$$____________$$$$$$$____________$$$$$
_$$$$$$___________$$$$$$$$$___________$$$$$$
_$$$$$$$_________$$$_$$$_$$$_________$$$$$$$
_$$$$$$$$______$$$$___$___$$$$______$$$$$$$$
_$$$$$$$$$$$$$$$$$___$$$___$$$$$$$$$$$$$$$$$
_$$$_$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$_o$$
_$$$__$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$__$$$
__$$$__$'$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$__o$$$
__'$$o__$$__$$'$$$$$$$$$$$$$$'$$__$$_____o$$
____$$o$____$$__'$$'$$'$$'__$$______$___o$$
_____$$$o$__$____$$___$$___$$_____$$__o$
______'$$$$O$____$$____$$___$$ ____o$$$
_________'$$o$$___$$___$$___$$___o$$$
___________'$$$$o$o$o$o$o$o$o$o$$$$'
______________'$$$$$$$$$$$$$$$$$$

JAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJA!!!!!!!

alice disse...

olá beatriz. feliz por teres regressado cada vez mais bonita. um bom natal para ti. beijinho.

borrowing me disse...

até porque se a pessoa visse o que eu vejo, estaria ao meu lado... não é nunca o caso

PiresF disse...

Que o verdadeiro espírito de Natal, nesta época de partilha de coisas boas, prevaleça com infatigável desejo na nossa amizade e, num golpe de gesto redondo repleto de magia, deixo-te um cabaz de aromas, esperança, felicidade e um voto para que sempre o amor te inunde com a sua companhia.

Boas Festas!

PiresF

corvo disse...

Hoje... vi o que tu vês.
Hoje pareceu-me encontrar-te(outra vez).
Não vejas tu o que eu vejo (outra vez).

Adolfo disse...

"És" difícil de comentar, sabias? :)

Nunca se vê com o mesmo olhar. Por isso é que se passamos (perdemos...) tanto tempo em explicações.

Digo eu...

Tiago Guedes disse...

Primeiro tenho que dizer que vim aqui parar não porque te conheço mas porque vi apenas o nome "beatriz" a azul sublinhado num blog com os seus morangos juntos e decidi vir espreitar!
Tens imagens muito significativas, simles e originais.
Os texto tem consistencias (sim, no plural) e conteúdo.
Não podemos todos ver o mesmo, mas podemos olhar todos na mesma direcção o que já é bom =)*

Beijinhos
Desculpa a intromissão

Tiago

Abssinto disse...

Escreve!!!

:)*