01/12/2008

Cartas de Lisboa IV

by mrsunshine


As cicatrizes não doiem, dizes. A pele secou e cresceu por cima, nós arrancámos as crostas, houve todo um processo de fazer esquecer o que não se pode esquecer, choro ainda (às vezes), não sei se quero lembrar, não sei se quero esquecer. Por mais que perdoe, o tempo não esconde e eu tenho muito medo desta forma suspendida de levar a vida. Tudo é frágil, temporário. Tudo é a promessa de que nada é prometido; um dia acordas e não tens chão, um dia olhas pela janela e não tens motivos para querer sair, um dia voltas a casa e não tens chave para entrar. Coimbra é a garantia para quase nada, Lisboa um pacto assinado com a tristeza. Tudo está bem enquanto está bem. Tu não sabes do que falo e isso custa-me. Medes o valor das coisas com uma escala diferente e ensinar-te a ver as coisas como eu as sinto seria perder o pouco tempo que me resta. É talvez esta a trágica vantagem das coisas que nos acontecem sem que tenhamos culpa. O karma não explica e nem assim tu achas que podias ter feito melhor. Encolhes os ombros e no fundo apetece-te dizer que é natural que a vida gele nas minhas mãos cada vez que te vejo por dentro. Há um corvo todas as manhãs na minha janela, a tentar que eu acredite no destino. Eu penso apenas em probabilidades. Nas probabilidades das coisas acontecerem da forma oposta à forma que sempre predissemos. No fundo, sei que mentes. Sei que sempre mentiste e que nem deste conta. A validade dos teus sonhos é, simplesmente, mais curta que a minha. E disso ninguém tem culpa.
.
.

7 comentários:

Filipa disse...

Somos do tamanho daquilo que sonhamos."Ser poeta é ser mais alto...".

Nina disse...

por vezes o importante não é culpa ... trata-se apenas de um destino fadado ou não.

João Vasco disse...

Somos todos culpa na viagem pelos dias.

Bj

portallisboa disse...

O portallisboa (www.portallisboa.net) e a Chiado Editora anunciam que estão abertas as inscrições para a participação na obra “Entre o Sono e o Sonho “ – Antologia de Poetas Contemporâneos. Consulte o regulamento em: http://www.portallisboa.net/modules.php?name=sonosonho

tb disse...

Gosto de reflectir sobre as tuas palavras.
beijinhos e boas Festas

Filipe Oliveira disse...

Feliz Natal.
Paz, Saúde e Amor para 2009.

N'Yumi disse...

Acho o blog delicioso. Não resisto em vir visitá-lo de vez em quando...